Alergia à poeira: quais são os sintomas?

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 35% dos brasileiros sofrem com algum tipo de alergia. A World Allergy Organization (WAO) estima que as doenças alérgicas afetem entre 30% e 40% da população mundial, sendo que as doenças mais comuns mostradas nesse estudo são rinite e a asma, que impactam cerca de 20% da população. Cabe destacar que do percentual de asmáticos, 80% apresentam um quadro de rinite alérgica.

Além de fatores hereditários, a alergia à poeira tem contribuído bastante para que esses percentuais aumentem anualmente. Ela é um tipo de alergia respiratória, que tem nos ácaros os principais agentes causadores.

Os ácaros são organismos bem pequenos e visíveis somente por meio de um microscópio. Eles estão presentes em praticamente todos os ambientes, sendo facilmente encontrados em ambientes domiciliares.

Cabe destacar que, em uma grama de poeira, existem de 100 a 500 ácaros, que são capazes de produzir de 10 a 20 partículas. Eles podem viver por até 30 dias, por isso, a limpeza da casa, por exemplo, é um dos principais cuidados a serem tomados por quem tem alergia à poeira.

A seguir saiba mais sobre essa alergia e seus principais sintomas.

Os sintomas da alergia à poeira

Os sintomas mais comuns da alergia à poeira são tosse, olhos lacrimejando e coçando, coceira e eczemas na pele, dificuldades para respirar, coriza líquida, chiados no peito, espirros repetidos e frequentes, olhos avermelhados e irritados e congestão nasal.

Esses sintomas costumam surgir quando se está arrumando a casa, depois de acordar ou quando se está mexendo em objetos, como brinquedos de pelúcia, que têm pelo e são grandes acumuladores de ácaros – se não forem limpos da forma adequada. Além disso, locais fechados, como o cinema, por exemplo, são ambientes que podem provocar uma crise alérgica.

O diagnóstico da alergia à poeira

O diagnóstico da alergia à poeira é realizado de forma muito simples. Diante dos sintomas citados, você deve procurar médico alergologista para fazer um exame físico e uma análise do histórico clínico.

Em geral, os principais exames para avaliação das alergias são testes cutâneos de leitura imediata e de contato, exames laboratoriais, testes de provocação, dietas de eliminação, além de, dependendo do quadro alérgico, a realização de radiografia e tomografia.

Cada teste ou exame tem sua indicação a depender da doença e dos sinais e sintomas apresentados.

O tratamento da alergia à poeira

Esse tipo de alergia não tem cura e se acentua com frequência nos períodos em que o clima está mais quente e chuvoso.

A melhor forma de prevenir é estimular a redução da quantidade de ácaros nos ambientes da casa. Além disso, há, também, materiais anti ácaro que podem ser usados, como capa de colchões e travesseiros, por exemplo, e que se tornam fundamentais para pessoas alérgicas.

Em casa, um dos cuidados mais importantes é a substituição da vassoura pelo aspirador de pó. O uso de carpetes e tapetes, que são mais difíceis de limpar e acumulam facilmente , deve ser evitado quando há um quadro de alergia à poeira.

O médico alergologista vai tratar as manifestações clínicas dessa alergia a poeira com medicamentos, ajudando no controle das crises e na melhora da qualidade de vida do paciente e de sua família.

E então, tiramos suas dúvidas sobre a alergia à poeira? Deixe sua mensagem nos comentários ou entre em contato conosco. Até a próxima!

Compartilhe:

One thought on “Alergia à poeira: quais são os sintomas?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *