5 tipos de alergia alimentar mais comuns

A alergia alimentar é considerada uma desordem imunológica dos sistema digestivo, que acomete boa parcela da população. Quem sofre com os problemas pode ter sintomas como inchaço, diarreia, coceira e falta de ar após ingerir determinados alimentos.

No entanto, para suspeitar se você pode ter alergia alimentar, basta observar os sinais que podem surgir após o consumo do alimento alergênico. Esses sintomas e sinais incluem desde coceiras simples até o choque anafilático, quadro mais grave e que pode levar a pessoa à morte se não for controlado. Também o paciente pode apresentar vômitos e diarreia.

Entretanto, você sabe quais são os tipos de alergia alimentar mais comuns? Neste post, listamos 5 alimentos para você ficar em alerta. Quer conhecê-los? Então, acompanhe a leitura!

Por que acontece a alergia alimentar?

Antes de você conhecer os tipos de alergia, vamos falar do porquê esse problema acontece. A alergia alimentar é uma resposta do sistema imunológico a certos alimentos. O resultado é a produção exacerbada de histamina, um mediador bioquímico que desencadeia as reações incômodas, como rubor, coceira e edemas, nas chamadas do tipo imediato. Nas reações tardia, diarreia é o sintoma mais presente.

A histamina também é a responsável por regular a fisiologia intestinal e diminuir a pressão arterial. Algumas reações graves, como edema na glote e língua, falta de ar, desmaio e coma podem ocorrer, e são características do choque anafilático, nas chamadas reações imediatas, que ocorrem minutos ou poucas horas após ingerir o alimento.

Também é importante lembrar que existem reações aos alimentos que não são mediadas pelo sistema imunológico, como intolerância alimentar, condição que depende de outras características que não a resposta imune. Intolerâncias, como à lactose, por exemplo, podem provocar sintomas digestivos como gases e diarreia.

Quais são os tipos de alergia alimentar?

1. Alergia ao leite

As proteínas presentes no leite, como caseína, são as responsáveis pela alergia à proteína do leite de vaca (APLV). A lactose, o carboidrato (açúcar) do leite, não causa a alergia.

Esse problema surge na infância e pode desaparecer na idade adulta. Quem sofre com a alergia ao leite também se sente mal ao ingerir seus derivados, como queijos e iogurtes. A resposta alérgica ao leite pode ser tardia ou imediata, o que muitas vezes atrasa o diagnóstico da alergia. O tratamento inicial é evitar contato com leite e derivados.

2. Alergia ao ovo

Essa alergia alimentar é uma reação do organismo a proteínas encontradas em grande quantidade na clara e, em pequenos traços, na gema. Ela é mais intensa quando o ovo é consumido cru, uma vez que o aquecimento causa a desnaturação de alguns componentes alergênicos.

Alguns alimentos, vacinas e até medicamentos apresentam o ovo na sua fórmula. Por isso, quem é alérgico deve sempre informar sua condição ao profissional de saúde antes de se vacinar ou tomar qualquer tipo de remédio.

3. Alergia ao trigo

No trigo, há dois componentes com potencial para gerar as reações adversas. Enquanto os portadores da doença celíaca têm dificuldades de digerir o glúten, quem é alérgico ao trigo reage a uma proteína conhecida como gliadina.

Ao contrário dos celíacos, as pessoas alérgicas ao trigo não têm problema em ingerir outros cereais que contém glúten em sua fórmula, como centeio e cevada.

4. Alergia ao amendoim

Esse também é um dos tipos de alergia alimentar que mais incomodam por seus sintomas, que podem ser diarreia e coceira na pele. A alergia ao amendoim é predominante nas pessoas que têm alergia a nozes, leite e soja. A alergia ao amendoim pode gerar sintomas e reações graves, como falta de ar, edema de glote e anafilaxia (reação grave).

5. Alergia aos frutos do mar

Os frutos do mar também desencadeiam um dos tipos de alergia alimentar, e que merece a atenção. Isso porque essa alergia, em específico, pode ser muito perigosa e causar até choque anafilático.

Alimentos como caranguejo, lagosta, siri, camarão e polvo são os que mais causam a alergia, que se manifesta tanto em adultos quanto em crianças. Os sintomas vão desde a urticária até os mais graves, como falta de ar e dificuldade para engolir.

Como evitar e tratar esses tipos de alergia?

Quando ocorre algum desses tipos de alergia alimentar, controle dos sinais é feito a base de remédios anti-histamínicos ou corticoides, que só podem ser receitados pelo médico alergologista. Nos casos mais graves, é importante que a pessoa seja atendida o quanto antes para evitar a anafilaxia. Nos casos de reações graves o tratamento deve ser feito com adrenalina.

Além disso, uma vez descoberta a alergia alimentar, é importante evitar o consumo de produtos que contenham o alimento não tolerado pelo organismo, a fim de evitar desconforto e as reações alérgicas. 

Caso você desconfie que tenha algum tipo de alergia, marque uma consulta com o médico alergologista e faça um acompanhamento adequado. Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Escreva para gente nos comentários e até a próxima!

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *