Por que há alergias alimentares que desaparecem com o tempo?

As alergias alimentares representam uma das grandes perturbações dos dias atuais, já que são cada vez mais comuns e complexas para o organismo. Elas, além de inconvenientes, podem surgir inesperadamente e provocar sintomas gravíssimos. Por isso, administrar esse tipo de ocorrência é um desafio, que envolve cuidado e atenção.

Mas você sabia que, com o passar do tempo, as alergias alimentares podem desaparecer? Sim, é possível que um organismo alérgico supere essa sensibilidade, deixando de apresentar reações a partir do contato com determinadas substâncias. Confira, no artigo a seguir, um pouco mais sobre esses casos.

Afinal, o que são as alergias?

As alergias compreendem uma hipersensibilidade do organismo em relação à determinada substância. Elas podem desenvolver fortes ações reativas, sendo potencialmente prejudiciais ao corpo se não administradas da forma correta.

As alergias podem ser de cunho alimentar, respiratório, medicamentoso, entre outros. As incidências são cada vez mais comuns e representam um dos grandes inconvenientes da sociedade atual.

E as alergias alimentares?

As alergias alimentares são reações de nosso sistema imunológico que acontecem logo após a ingestão de determinado alimento.

Quem tem alergias alimentares, mesmo ao consumir apenas uma quantidade restrita do alimento, pode sofrer com diversos efeitos indesejados – que podem ser bastante graves, chegando até mesmo à anafilaxia

Como as alergias podem desaparecer?

Ainda que as alergias tendam a permanecer ativas no organismo durante toda a vida, há casos em que elas desaparecem com o passar do tempo. 

O que acontece é que o organismo pode perder a hipersensibilidade.

Esse tipo de situação tem ocorrência mais comum, justamente, com as alergias alimentares e, geralmente, ocorre nos casos em que os indivíduos adquirem a sensibilidade quando bebês e, com o passar do tempo, vão apresentando tolerância gradativa ao alimento (proteína para ser mais específico).

Outra possibilidade para alguns casos específicos, a depender de vários fatores, é estimular que essa tolerância à proteína a qual o paciente desenvolveu alergia ocorra através da exposição contínua e gradativa, em doses crescentes, para que o organismo vá aceitando.

Todos os organismos podem superar as alergias alimentares?

Como vimos, a maior incidência de superação é percebida nos quadros em que a pessoa adquire a alergia ainda bebê ou lactante e criança pequena. No entanto, não há regras determinantes para essa “cura”.

Todo o organismo pode alterar seu comportamento e vencer a sensibilidade aos alérgenos, sem pré-indicativos ou razões genéticas. Trata-se de uma situação bastante relativa, que varia de organismo para organismo, sem determinantes específicos.

O que dizem os especialistas?

Há muita pesquisa ainda para ser realizada sobre o tema, pois não há comprovações científicas definitivas sobre como a cura das alergias alimentares acontece. Ainda assim, os médicos apresentam hipóteses consistentes sobre essas ocorrências e cada paciente deve ser avaliado de forma individual.

A notícia de que as alergias alimentares podem ser superadas com o passar do tempo é muito positiva. Mas, se esse não for o seu caso, não há porque desanimar: o importante é ir acompanhando a situação para evitar que ocorrências mais graves sejam percebidas. As alergias alimentares podem causar alguns problemas, mas se assistidas de forma adequada, não trarão riscos à sua saúde e nem afetarão mais substancialmente sua rotina.

E então, tiramos sua dúvida sobre a possibilidade de reversão do quadro de alergias alimentares? Deixe sua mensagem nos comentários ou entre em contato conosco. Até a próxima.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *