Unhas de gel e alergia: quais os riscos?

As unhas de gel estão fazendo um grande sucesso, sendo bastante requisitadas nos salões de beleza de todo o país. Essa novidade apresenta a premissa de unhas mais bonitas e com durabilidade acima da média, atraindo um grande público para tal serviço. No entanto, além do atributo da estética, na hora de pensar em realizar qualquer procedimento, também é importante avaliar suas implicações à saúde. Nesse caso, um ponto significante é compreender se a relação entre unhas de gel e alergia pode representar um perigo.

Neste artigo, saiba mais sobre as unhas de gel e alergia, compreendendo os riscos que elas podem trazer em determinados contextos. Acompanhe.

Como são feitas as unhas de gel?

As unhas de gel são uma grande tendência, que promete excelentes resultados para as unhas. Elas misturam a proposta de alongamento e boa durabilidade, sendo uma das opções mais escolhidas por quem busca os salões de beleza.

Elas são feitas a partir de uma técnica especifica, que inclui a utilização de um gel de camada bem fina – que é colocado sobre a unha para modelá-la. Se necessário, pode ser utilizado um alongamento postiço junto a esse procedimento. Com a ajuda de uma câmara de LED, o gel é fixado à base da unha, a deixando pronta para a pintura e os acabamentos finais.

Unhas de gel e alergia: há perigo nesse procedimento?

O produto utilizado para as unhas de gel é composto por elementos químicos – tais como pentaerythritol e isobornyl acrylate. Esses, apesar de apresentados como inofensivos para a saúde das unhas, podem acabar causando alergias em organismos mais sensibilizados.

O que acontece é que os produtos podem ser mal recebidos pelas unhas e pele, ocasionando reações adversas. Ainda que seja uma técnica desenvolvida para não prejudicar, não há como prever o comportamento de cada unha a partir desse contato.

Unhas de gel e alergia: quais são os sintomas apresentados?

Os sintomas da alergia a unhas de gel incluem reações bastante características: vermelhidão e coceira na região, enfraquecimento, amolecimento e manchas nas unhas, descamação na pele, bolhas na região dos dedos, entre outros.

Eles podem aparecer logo após a aplicação do gel, bem como depois de algumas horas do término da execução da técnica. Podem, ainda, ocorrer de forma isolada ou concomitante, de acordo com o grau de irritação causada na região.

Quais cuidados devem ser tomados para evitar essa alergia?

Se você quer se precaver quanto aos riscos envolvidos entre unhas de gel e alergia, alguns cuidados podem ser tomados, por exemplo:

  • Escolher profissionais com credibilidade para realizarem tal procedimento, e que utilizem materiais de qualidade no trabalho.
  • Preferir a utilização de algum gel que seja hipoalergênico (já há boas opções no mercado) para a execução dessa técnica.
  • Manter bons cuidados de higienização e hidratação nas mãos e unhas, conforme recomendação do profissional.
  • Realizar com atenção as rotinas de manutenção das unhas de gel, em períodos de tempo adequados.
  • Se você deseja utilizar a técnica da unha de gel de forma progressiva, é importante deixar a unha respirar durante alguns dias antes de realizar a colocação novamente.

As unhas de gel são, mesmo, um grande avanço do mercado estético, e que promete resultados atrativos. No entanto, tenha em mente que essa técnica pode, também, apresentar riscos à sua saúde – incluindo alergia.

Portanto, tenha cuidado e muita atenção na hora de escolher o profissional que será responsável pelas suas unhas. Ainda, não deixe de manter todos os cuidados de manutenção recomendados.

E então ficou mais clara a relação entre unhas de gel e alergia? Você pensa em realizar esse procedimento? Compartilhe sua experiência nos comentários e até a próxima.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *