Alergia a corantes: o que acontece com o organismo?

Os corantes alimentícios são utilizados há muitos séculos para conferir cor e tornar os alimentos mais atrativos e saborosos. É um dos tipos de aditivo alimentar.

Normalmente, a ação do cozimento e processamento de alimentos resulta na sua mudança de cor. Dessa forma, os corantes são utilizados pelas empresas alimentícias para preservar a identidade visual do alimento, intensificando as suas cores. Eles estão presentes em refrigerantes, bebidas energéticas, bolos, salgadinhos, cereais, caldos, sopas, entre outros.

No geral, apenas um pequeno número de pessoas pode ser afetado por esses aditivos, por isso, a alergia a corantes é considerada mais rara. Entretanto, se você suspeitar que é alérgico a um determinado corante, veja o que ele pode provocar ao seu organismo. Acompanhe!

O que são corantes?

Os corantes alimentícios são substâncias que criam uma aparência específica ao produto final. Eles estão presentes em vários tipos de alimentos, e muita gente não sabe dos perigos potenciais do seu uso indiscriminado.

Alguns corantes têm origem natural (vegetal, animal ou mineral), no entanto, muitos deles contêm produtos químicos sintéticos. Esses produtos podem ser encontrados no mercado na forma de líquidos, pós, géis e pastas. Hoje já temos em grande número de corantes artificiais ou sintéticos.

Os corantes também fazem parte da composição de cosméticos, produtos de higiene pessoal, perfumes e medicamentos em geral. No Brasil, a Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos (CNNPA) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ambas vinculadas ao Ministério da Saúde, garantem que todos os aditivos utilizados no Brasil, incluindo os corantes, são seguros.

Entretanto, algumas pessoas são mais sensíveis a essas substâncias do que outras. E mesmo que a alergia a corantes seja bastante rara, ela ainda pode ocorrer.

O que acontece com o organismo que sofre de alergia a corantes?

Reações adversas e alérgicas aos corantes, são raras, mas não devem ser menosprezadas. O corante artificial tartrazina (amarelo) pode causar reações, ele pode ser encontrado em sucos artificiais, gelatina e colas coloridas
Quando esses alimentos são consumidos por pessoas com alergia a corantes, o aditivo artificial pode induzir a liberação maciça de substâncias químicas no organismo. Em resposta a esse quadro, o corpo gera uma série de sintomas, como coceira, inchaços, tosse, vômitos, queda da pressão arterial. Nos casos mais graves, o choque anafilático impõe socorro imediato, por ser potencialmente fatal ao indivíduo.

Até o momento, não existem medicamentos para prevenir a alergia aos corantes. Em alguns casos, um antialérgico até pode ajudar a minimizar os sintomas. No entanto, a única recomendação, após a descoberta do fator gerador, é evitar o consumo de alimentos com corantes que podem desencadear um processo alérgico. Nesse caso, é necessário a orientação de um alergologista e de um nutrólogo sobre a substituição desses alimentos, para evitar possíveis deficiências nutricionais.

Existe algum teste de alergia a corantes?

Atualmente, apenas alguns corantes possuem testes de alergia por meio de sangue, como é o caso do aditivo vermelho carmim. A maioria dos corantes alimentares é testada por meio de tentativa e erro, em clínicas especializadas, por meio de um exame de provocação oral ou cutâneo e o posterior supervisionamento médico.

Durante o teste alimentar, o paciente experimenta uma série de alimentos. Um ou mais conterão os corantes suspeitos de estar causando a alergia, mas ele não saberá qual deles. Se for diagnosticada uma reação, será identificado o aditivo causador.

Outra forma de descobrir alergia a corantes é manter um diário, anotando todos os alimentos consumidos e qualquer tipo de reação. Com ele, é possível evitar certos alimentos por algumas semanas para verificar se os sintomas desaparecem.

Assim, são poucos os corantes que causam reações verdadeiramente alérgicas, muitas vezes eles (os corantes) podem não fazer bem a saúde em geral, principalmente para pacientes alérgicos.

O mais importante é evitar ou diminuir o consumo desses aditivos e na suspeita de qualquer reação procurar um médico alergologista.

E então, você ficou com alguma dúvida sobre a alergia a corantes e seus efeitos no organismo? Deixe sua mensagem nos comentários ou entre em contato conosco! Até a próxima!

Compartilhe:

One thought on “Alergia a corantes: o que acontece com o organismo?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *